Sérgio Moro pede demissão. Bolsonaro trabalha para reverter situação

Saiba mais informações clicando no link

Emenda de Eduardo da Fonte dá ao beneficiário do seguro-desemprego o direito de optar se contribui para a Previdência
Coutinho e Wolney Queiroz pedem revisão de cortes da Educação em Pernambuco
Prefeita Ridete Pellegrino se reúne com deputado André de Paula em Brasília

Crédito: UOL

BRASÍLIA

O ministro Sergio Moro (Justiça) pediu demissão a Jair Bolsonaro nesta quinta-feira (23) depois de ser informado pelo presidente sobre troca na diretoria-geral da Polícia Federal, hoje ocupada por Maurício Valeixo, homem de confiança do ex-juiz da Lava Jato. Nos bastidores políticos da Capital Federal há muito se sabe o interesse do presidente em ter controle sobre a atuação da Polícia Federal, algo que não estaria acontecendo na gestão de Maurício Valeixo.

Insatisfeito com a ingerência na Polícia Federal, setor estratégico do Ministério da Justiça no enfrentamento à corrupção, Moro preferiu sair a abrir mão da autonomia na pasta. Os ministros Braga Netto (Casa Civil) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) foram escalados para apagar o incêndio na tentativa de demover Moro da decisão de deixar a Esplanada dos Ministérios. Caso consigam reverter a situação, não será novidade alguma ver o presidente se pronunciar para negar que houve este mal estar e acusar a imprensa de propagar Fake News. A verdade é que o “casamento” entre Jair Bolsonaro e Sérgio Moro passa por uma profunda crise.

 

COMMENTS