Triplicação da BR-232 – Paulo Câmara e João Campos assinam parceria para dá início a primeira etapa da obra

Foi anunciada a criação de uma equipe de trabalho, entre o Governo do Estado e a Prefeitura do Recife, para coordenar as obras

Fernando Rodolfo pede ao Presidente da República prioridade na duplicação da BR 423
“Onde e como estão sendo gastos os R$ 500 milhões do Programa Caminhos de Pernambuco?”, questiona Wanderson Florêncio
Na Maranata, João Campos destaca proposta de triplicar acesso para a BR-232

Paulo Câmara anunciou a criação de uma equipe de trabalho, em parceria com a Prefeitura do Recife, para coordenar as obras

O Governo de Pernambuco publicou, no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (07.01), o Decreto n° 50.048, que trata da desapropriação de áreas nas imediações do trecho que será triplicado na BR-232, considerada a primeira etapa rumo à viabilização da iniciativa. O governador Paulo Câmara e o prefeito do Recife, João Campos, também oficializaram a criação de um grupo de trabalho específico, encarregado do planejamento e execução das obras de triplicação da rodovia. O investimento previsto, inicialmente, é de aproximadamente R$ 145 milhões.

“Essa triplicação vai garantir o ir e vir das pessoas que chegam ao Recife, uma qualidade melhor na viagem, com mais velocidade e, acima de tudo, buscando realmente garantir uma integração e o desenvolvimento não apenas para o Recife, mas também para todo o Estado de Pernambuco”, disse Paulo Câmara, que estava acompanhado da vice-governadora Luciana Santos. A BR-232 é o principal acesso à capital pernambucana, e atualmente cerca de 50 mil veículos transitam diariamente pelo local.

O grupo de trabalho será composto por integrantes das secretarias estaduais de Infraestrutura e Recursos Hídricos e de Meio Ambiente e Sustentabilidade, além de representantes das secretarias municipais de Infraestrutura e de Política Urbana e Licenciamento. O objetivo é acompanhar os processos de desapropriação e regularização fundiária; licenciamento urbanístico e ambiental; planejamento executivo; além das soluções das interferências que causam impacto na área de influência da obra.

“É uma obra que vai trazer grandes impactos para a mobilidade. Já é uma das rodovias mais importantes, se não a mais importante, do Estado. Essa obra precisa ser muito bem planejada. Existem várias interferências, como rede de esgoto, de água e iluminação pública. Ela tem uma certa complexidade, porque conta com viadutos e passarelas, então isso tudo vai ser coordenado, com a finalidade de otimizar esse tempo, para iniciar as obras e concluí-las com brevidade”, afirmou a secretária estadual de Infraestrutura e Recursos Hídricos, Fernandha Batista.


O projeto executivo está em fase de atualização, com previsão de ser concluído neste primeiro semestre. Após essa fase, será realizada a licitação das obras, que devem ser iniciadas no segundo semestre deste ano. “Esse grupo tem o objetivo de, nos próximos meses, começar a obra de triplicação desse trecho. A gente vai fazer conjuntamente, Governo do Estado e Prefeitura do Recife, tanto a desapropriação quanto a obra. É um compromisso que vai ser realizado para garantir trafegabilidade tanto para quem sai quanto para quem chega ao Recife pela rodovia”, frisou o prefeito do Recife, João Campos.

COMMENTS