Zé Neto (PROS) inicia semana trabalhando em projeto voltado à população em situação de rua

Saiba mais informações clicando no link

Felipe Francismar é eleito presidente da Comissão de Legislação e Justiça da Câmara do Recife
Recife – Jayme Asfora nega que ingressará no PSB e reafirma oposição à gestão socialista
Fernando Paiva se filia ao PP para disputar vaga na Câmara de Vereadores do Recife


O Recife conta com mais de 1,7 mil pessoas em situação de rua. Como forma de contribuir para a redução desse quadro, o vereador Zé Neto (PROS) voltou às atividades legislativas, nesta segunda-feira (02.08), trabalhando para aprovar seu projeto que cria a “Semana Municipal de Luta da População em Situação de Rua”, com ações voltadas a dar visibilidade a essas pessoas, buscando alternativas para mudanças.

A proposta estabelece que a Semana seja instituída no Calendário Oficial de Eventos do Município do Recife, com celebração anual no mesmo período semanal em que constar a data de 19 de agosto, quando se comemora o Dia Nacional de Luta da População de Rua.

“É fundamental mostrarmos essas pessoas à sociedade, dando visibilidade e respeito, sem esquecermos de lutar para que todos venham a ter uma vida melhor, digna e fora das ruas”, diz o vereador. No projeto, está prevista a realização de debates, palestras, seminários e outras atividades, prioritariamente executadas pelas Secretarias de  Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos e pela de Educação do Recife.

Para o parlamentar, a garantia de uma sociedade mais sensível e empática é possível por meio da educação. “Identificar as diferenças sociais existentes e buscar meios de minimizá-las são iniciativas capazes de transformar as cidades. O presente Projeto de Lei trata exatamente de  garantir uma cultura em que a preocupação com o próximo se reflita numa sociedade mais justa e inclusiva”, completa.

A data celebrada nacionalmente faz referência ao Massacre da Sé ou Chacina da Sé, episódio de 2004, que  envolveu o assassinato de sete moradores de rua, enquanto outros oito ficaram feridos, na  Praça da Sé, em São Paulo.

COMMENTS