Álvaro Porto volta a pedir recuperação de rodovias do Agreste e Mata Sul

Saiba mais informações clicando no link

Paulo Câmara anuncia vacinas da Janssen para áreas críticas do Agreste e Sertão
André Ferreira recebe Sandra Paes e anuncia R$ 1,4 milhão para saúde em Canhotinho
Hospital Municipal Raymundo Françalino Aragão realiza partos humanizados e cesarianas em Santa Cruz do Capibaribe


O deputado estadual Álvaro Porto (PTB) voltou a encaminhar apelo ao governo do estado para que estradas estaduais do Agreste Meridional e da vizinha Mata Sul sejam recuperadas de modo a garantir tráfego seguro. Desta vez solicitou recapeamento, sinalização e plena reestruturação da PE-170, no trecho de 33 quilômetros entre o entroncamento com a BR-243, em Lajedo, até o município de Canhotinho; e de toda a PE-126, rodovia que interliga os municípios de Quipapá, São Benedito do Sul, Maraial, Jaqueira e Palmares.

Há anos sem manutenção, as PEs que cortam o Agreste Meridional, fazem a comunicação viária entre municípios e permitem acesso a outras regiões de Pernambuco e a estados vizinhos tornaram-se sinônimo de perigo. A mesma realidade é observada em rodovias da Mata Sul. Esburacadas, sem acostamento e placas de sinalização, as estradas põem em risco a vida de quem trafega por elas. A deterioração tem causado transtornos de toda ordem e, mais grave, acidentes com vítimas fatais.

No caso especifico da PE-170, o deputado lembra que, ainda em agosto de 2012, portanto, há nove anos, a então Secretaria de Transportes realizou licitação de R$ 18 milhões para realização da obra, mas, até agora, o projeto não saiu do papel. “Chegamos em 2021 sem uma solução para esse problema e sem conseguir vislumbrar a execução dessa obra”, ressalta. O deputado revela que a preocupação com a péssimas condições da rodovia cresce em toda região, principalmente por causa da aproximação da inauguração do frigorífico da Masterboi em Canhotinho.

“Anunciado em 2019, o empreendimento tem grande importância para o Agreste Meridional e áreas vizinhas, uma vez vai gerar aproximadamente mil empregos. Portanto, é fundamental para a instalação e desenvolvimento das atividades da empresa a conservação da malha viária por onde a empresa irá escoar sua produção”, diz. Porto enfatiza que a chegada da empresa é apontada como o renascimento econômico de todo o Agreste Meridional e, já em 2021, vai entrar em pleno funcionamento, sendo mais um motivo para dar prioridade e agilidade a obra anunciada.

Já sobre a PE-126 o deputado destaca que os seus 58,3 quilômetros de extensão formam uma importante via da Mata Sul que permite a comunicação entre cinco municípios e por onde trafegam diariamente milhares de pessoas. ”No entanto, devido ao avançado estado de deterioração em que se encontra a rodovia, com diversos buracos, ausência de sinalização adequada e acostamento tomado pelo mato, cada viagem se transforma em uma sessão de medo e pavor para os que necessitam utilizar a rodovia”, diz.

Porto salienta que no Km 37, no trecho conhecido como Vale do Inferno, 

conforme amplamente divulgado pela mídia local, uma enorme cratera se abriu na barreira que sustenta a estrada, o que aumenta o risco de desmoronamento e, claro, de acidentes. “Diante das precárias condições de conservação da estrada, e de sua extrema importância para os municípios da Mata Sul do Estado, roga-se pela imediata recuperação da rodovia”, frisa.

As indicações com os apelos foram protocolados junto à Mesa Diretora da Assembleia e encaminhados ao governador Paulo Câmara (PSB), à secretária de Infraestrutura, Fernandha Batista, e ao diretor-presidente do DER-PE, Maurício Canuto Mendes.

COMMENTS