Audiência Pública discute investimentos para o metrô do Recife

Saiba mais informações clicando no link

Frente Parlamentar em Defesa da Família, da Vida e de Política de Drogas é instalada na Câmara do Recife
Alcides Cardoso propõe que Prefeitura do Recife crie mutirão para zerar exames e cirurgias eletivas da rede de saúde do Recife
Bancada Cristã do Recife aprova requerimento que coloca igrejas como serviços essenciais

Uma audiência pública realizada nesta sexta-feira, na sala das comissões da Câmara Municipal do Recife, debateu a atual situação do metrô na cidade. O encontro foi promovido pelo vereador Tadeu Calheiros (Podemos) e reuniu representantes das 3 esferas legislativas. Marcaram presença de forma remota, em decorrência dos protocolos de segurança contra a covid, o deputado federal Ricardo Teobaldo (podemos), o deputado estadual Wanderson Florêncio (podemos), os vereadores Joselito Ferreira (PSB) e Alcides Cardoso (Democratas), a secretária executiva da Secretaria de Desenvolvimento e Habitação Urbana de Pernambuco, Simone Ozias, o superintendente da CBTU, Carlos Ferreira, o presidente do sindicato dos metroviários de PE, Adalberto Afonso, além de engenheiros ferroviários e especialistas na área.

Vários pontos foram colocados na mesa de discussão, entre eles, os problemas de infraestrutura no entorno das estações, e a falta de investimentos no sistema que já se arrasta há anos. Um dos pontos de maior debate foi a preocupação com o envelhecimento da frota e a quantidade limite de trens à disposição dos usuários recifenses. O metrô do Recife conta com um total de 40 veículos. A maioria foi comprada na época da inauguração do sistema há 36 anos. “Atualmente, apenas 24 trens estão funcionando. Para atender à demanda diária normal de passageiros, o limite mínimo é de 23, ou seja, se quebrar mais um ou dois veículos, o sistema pode entrar em colapso”, alertou Calheiros.

Em sua fala na audiência, o deputado federal Ricardo Teobaldo colocou a bancada federal do partido à disposição do vereador, para levar as pautas e encaminhamentos discutidos na audiência até Brasília. “Convido você, Tadeu, e também a superintendência do metrô do Recife, para agendarmos uma reunião com a presidência nacional da CBTU e com o ministério, em Brasília, no intuito de articular e agilizar a vinda de investimentos para esse importante sistema de transporte para nossa população”, disse Ricardo Teobaldo.

De acordo com Tadeu Calheiros, durante todo mês de agosto uma equipe técnica do seu gabinete fiscalizou 16 estações do metrô do Recife. Foram constatados ‘in loco’ vários problemas estruturais, principalmente no entorno dos terminais de passageiros, entre eles, iluminação precária, irregularidades no saneamento, buracos nas vias de acesso e nas calçadas, lixo, comércio ambulante desordenado, falta de policiamento, entre outros. “Apesar do metrô ser mantido pelo governo federal, a pauta deve sim ser debatida por todas as esferas de governo, já que é responsável pelo transporte de uma parcela expressiva da população e tem ligação direta com o cotidiano de aproximadamente 400 mil recifenses. O governo do Estado e a Prefeitura do Recife também têm ligação na manutenção do sistema, já que as ruas do entorno carecem de um melhor policiamento, por exemplo, e de uma infraestrutura urbana mais adequada. A população está insatisfeita com o entorno de todas as estações visitadas por nossa equipe”.

COMMENTS