Doriel Barros segue com trabalho intenso na ALEPE

Doriel Barros segue com trabalho intenso na ALEPE

Parlamentar possui estreita ligação com os movimentos sociais voltados à agricultura familiar

Secretário Claudiano Martins Filho leva à Manari, pela primeira vez, entrega de sementes de milho e sorgo
Agricultura Familiar tem duas importantes vitórias na Assembleia Legislativa
Secretaria de Desenvolvimento Agrário e IPA iniciam distribuição de sementes do Programa Campo Novo no Sertão do São Francisco

Com menos de um mês de mandato, o deputado estadual Doriel Barros (PT) já mostrou a sua disposição para lutar pela classe trabalhadora. Numa dinâmica intensa, ele vem fazendo articulações e pautando temas importantes para homens e mulheres do campo e da cidade, a exemplo da Reforma da Previdência.

No último dia 11, por exemplo, ele foi eleito presidente da Comissão  de Agricultura, Pecuária  e Política Rural da Assembleia Legislativa de Pernambuco (ALEPE), na presença de Movimentos e Organizações Sociais e Sindical. Nas falas dos vários deputados, no momento da eleição, o reconhecimento da importância dessa escolha, especialmente por Doriel Barros ser um agricultor familiar e por sua história de luta pelos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras rurais.

Durante pronunciamento, o deputado se comprometeu em atuar de forma democrática, ouvindo as pautas apresentadas pelos parlamentares e pela sociedade e respeitando os diferentes posicionamentos.

Doriel Barros também é suplente da Comissão de Meio Ambiente  e Sustentabilidade e da Comissão de  Finanças Orçamento  e Tributação, além de integrar  a Frente Parlamentar da Bacia Leiteira.

No mais recente pronunciamento na Alepe, ele denunciou a retirada, pelo Governo Federal, da taxação do leite vindo da União Europeia e Nova Zelândia, pois, segundo dados apresentado pelo parlamentar, isso poderia provocar uma desvalorização ainda maior no preço do produto interno, causando mais desemprego no campo. Ele destacou a preocupação com os produtores de Pernambuco, especialmente do Agreste Meridional, que tem a maior bacia leiteira do estado.

Apesar de o presidente Jair Bolsonaro, depois das críticas recebidas, ter anunciado, em seguida, o aumento do imposto de importação do leite,  Doriel Barros destacou que essa atitude ainda é insuficiente. “O que o presidente precisa fazer é parar de ameaçar e retirar direitos dos agricultores e agricultoras familiares, e investir em programas e projetos que potencializem a produção desses homens e mulheres que colocam 70% dos alimentos que colocamos sobre a nossa mesa”, justificou.

A MP871, que pede uma revisão dos benefícios da previdência, dificultando o acesso dos trabalhadores rurais à aposentadoria, o que irá causar um grande impacto negativo na economia dos municípios, também está entre as suas pautas prioritárias. Por isso, ele tem acompanhado os debates e articulações que estão sendo feitas pela FETAPE, a exemplo de um diálogo promovido, esta semana, com o presidente da Amupe, José Patriota.
“O nosso mandato tem grande preocupação com as consequências dessa medida e, por isso, temos destacado esse tema em nossos pronunciamentos no parlamento. Entendemos que a classe política tem o dever de defender os trabalhadores dessas e de outras ameaças do Governo Federal”, afirmou.

COMMENTS