Em live, Presidente da ACS-PE reclama da falta reajuste nos salários dos Militares em Pernambuco

Segundo Albérisson Carlos, o Policial Militar em Pernambuco não tem reajuste salarial há cinco anos.

Após 32 anos, lob do militar estadual ganha caráter de urgência no Congresso
Albérisson Carlos comemora autorização do STF para armar os Guardas Municipais
ACS-PE oferece desconto de R$ 25 mil para os 30 primeiros associados que comprarem um imóvel através do Habite Seguro

Segundo Albérisson Carlos, o Policial Militar em Pernambuco não tem reajuste salarial há cinco anos. – Foto: Luiz Fernandes

O presidente da Associação de Cabos e Soldados de Pernambuco (ACS-PE), Albérisson Carlos, participou de uma live nesta quinta-feira (30) com o presidente da ANERMB (Associação Nacional de Entidades Representativas de Militares e Bombeiros) Sargento Leonel Lucas e o Diretor Jurídico da ANERMB, Luís Claudio Coelho.

Albérisson reclamou sobre a falta de reajuste salarial dos Policiais Militares em Pernambuco. Segundo o presidente, em 2019 o salário de um soldado era de R$ 2.819,88, e atualmente, o soldado que ingressa na Polícia na letra A, recebe os mesmos, R$ 2.819,88.

Algumas pessoas perguntaram se seria bom receber como subsídio, Albérisson afirmou que ao ler sobre o lote “se o subsídio fosse ruim, o juiz, o desembargador, os políticos e magistrados de maneira geral, não iriam querer receber em forma de subsídio”.

Ao falar sobre o salário do Polícia Militar em Goiás, o Diretor Jurídico da ANERMB, Luís Claudio Coelho afirmou que os salários dos Polícias em Pernambuco é muito menor do que o valor recebido pelo Militar em Goiás.

“Nós vinhemos resolver nossa situação em 2006, quando nós abolimos divisões de classes: soldado A, B, C ou nível 1,2, 3. Acabamos com isso. Criou o subsídio. Quando criou o subsídio em 2006, que um soldado em Goiás ganhava R$ 2.711,00. Hoje, o cara passa no concurso para soldado, vai para Academia, como segunda classe, ganhando R$ 6.350,00”, explicou.

O Diretor da ANERMB afirmou que o subsídio é uma conquista para categoria.

“Para você ver como é importante o subsídio, pois dobrou o salário no mesmo ano. Nossos avanços e conquistas salariais fizeram que o nosso soldado de primeira classe, ganhe R$ 6.785,00 e se o Governo conceder 1% de aumento para o Coronel, esse 1% se estende para todos os Policiais Militares e todos os postos e da graduação. Porque o subsídio trata de percentual de aumento, não trata de ‘tanto para o Coronel, tanto para o Sargento’. O percentual é para todas categorias, todas as graduações e todos os postos”, afirmou.

“É uma avanço muito importante o subsídio”, concluiu

COMMENTS