Feitosa faz pedido de informação ao Governo do Estado sobre uso daHidroxicloroquina e Azitromicina

Saiba mais informações clicando no link

Deputados vão acompanhar execução das emendas
Feitosa e Priscila Krause querem Comissão Especial para acompanhar gastos do Governo do Estado com o Coronavírus
João Paulo Costa defende aprovação de PEC das emendas


Após acompanhar notícias e estudos realizados por médicos e órgãos nacionais e internacionais da saúde a respeito da eficácia da aplicação rápida do protocolo de Hidroxicloriquina associado à Azitromicina em pacientes com Covid-19, o deputado estadual Alberto Feitosa enviou um ofício com pedido de informação ao Governo do Estado para que seja respondido se esse procedimento está sendo utilizado no combate ao vírus em Pernambuco e em que fase do tratamento. Pela Constituição, a gestão estadual tem 30 dias para responder, mas pedindo agilidade na resposta para a população, o parlamentar protocolou o documento nesta terça-feira (12) no Palácio do Campo das Princesas.

“Existem testes sendo feitos em hospitais do mundo e também aqui no Brasil que estão funcionando com o uso do protocolo de Hidroxicloroquina e Azitromicina. Essa questão tem gerado polêmica em todos os segmentos, independentemente do grau de conhecimento e classe social. Muitas pessoas têm me perguntado se os medicamentos existem na farmácia do Estado. Se existem, e se forem diagnosticados com a doença vão receber esse medicamento nos hospitais públicos? Em que fase? Para responder a essas perguntas, fiz um pedido de informação ao Governo do Estado. É importante que o povo pernambucano tenha conhecimento sobre isso”, concluiu.

COMMENTS