Felipe Carreras e Tabata Amaral aprovam projeto na Comissão de Educação por mais valorização à ciência e pesquisa

Saiba mais informações clicando no link

Deputado Ossesio destina R$ 300 mil em emenda para a área de educação de Sirinhaém
PSB de Pernambuco debate impacto dos cortes da educação para a Juventude
Campus Maragogi abre seleção para novos alunos


A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (26) o projeto de lei 2290/19, que garante um reajuste anual às bolsas de apoio e fomento à pós-graduação e pesquisa.

Autor da proposta, deputado Felipe Carreras (PSB/PE), justificou que o país que não investe em educação e ciência está fadado ao estrado e à estagnação. “Entendo que seja urgente que estas bolsas tenham uma regra que garanta o seu reajuste anual, permitindo que ainda tenhamos desenvolvimento científico no Brasil. Com a pandemia do coronavírus ficou ainda mais claro o quanto é importante investir e valorizar a ciência”.

O texto, que teve relatoria da deputada Tabata Amaral (PDT/SP), prevê que os órgãos federais de apoio e fomento à pós- graduação e pesquisa deverão reajustar anualmente os valores das bolsas concedidas e as bolsas concedidas deverão ser reajustadas com os seguintes critérios: em primeiro de janeiro de cada ano; conforme a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado nos 12 meses anteriores.

COMMENTS