Gratuidade na conta d’água é benefício direto para famílias mais pobres, diz Eduardo da Fonte

Saiba mais informações clicando no link

Silvio Costa Filho é escolhido para substituir João Roma na Comissão da Reforma Tributária
Congresso quer parcelar dívida previdenciária de municípios e destravar verbas
Pauta pode travar por insensatez de Bolsonaro, alerta Tadeu Alencar

Dep. Eduardo da Fonte, Plenário – Sessão Extraordinária Deliberativa

O deputado federal Eduardo da Fonte (PP) enviou ao governador Paulo Câmara um pedido para ampliar a isenção da tarifa de água e esgoto. Na proposta apresentada pelo deputado, famílias com renda de até 2 salários mínimos não pagariam a tarifa. Famílias com renda entre 2 e 3 salários mínimos também seriam beneficiadas e ganhariam um desconto de 50% na conta.

O deputado destaca que muitos consumidores são autônomos, informais ou estão prestes a perder o emprego. A medida é sugerida para valer enquanto durar o estado de calamidade pública da pandemia do novo coronavírus.

“Para vencermos o coronavírus, precisamos atuar em várias frentes. O efeito financeiro e econômico do vírus vai prejudicar principalmente as famílias mais carentes. A ampliação do benefício dá condição ao povo de reforçar os cuidados com a higiene e uma folga no orçamento das famílias para comprarem outros itens de necessidade básica”, destacou Eduardo da Fonte.

 

COMMENTS