Gustavo Gouveia propõe que presos paguem pelo uso das tornozeleiras eletrônicas

Gustavo Gouveia propõe que presos paguem pelo uso das tornozeleiras eletrônicas

Saiba mais informações clicando no link

Projeto de Henrique Queiroz Filho coloca profissionais de saúde bucal como prioridade de vacinação contra o COVID 19
PLs buscam fortalecer escolas como espaço de enfrentamento àviolência contra a mulher
Alepe aprova PL de João Paulo Costa, que antecipa lista de materiais escolares

O deputado estadual Gustavo Gouveia propôs alteração na Lei nº 14.493, de 29 de novembro de 2011, que dispõe sobre o monitoramento eletrônico dos prisioneiros pernambucanos. A nova proposta tem como objetivo regulamentar o ressarcimento das despesas realizadas com a aquisição dos equipamentos de monitoramento, dessa forma, os prisioneiros teriam que pagar de forma proporcional ao tempo de utilização dos equipamentos.

“Somente transferindo para o preso o custo para aquisição dos equipamentos de monitoramento eletrônico é que o sistema penitenciário poderá melhorar e, ao mesmo tempo, proporcionar destinação de mais recursos para outras áreas, como os serviços públicos de saúde e educação”, explicou o parlamentar, que prevê uma economia de até um milhão de reais.

O Projeto de Lei destaca que, se o preso não possuir recursos próprios para realizar o ressarcimento, deverá realizar o pagamento através de trabalho. E em caso de descumprimento com a despesa, será inscrito na Dívida Ativa do Estado de Pernambuco, deixando de existir apenas em caso de não ter renda fixa.

Segundo dados da Secretaria de Ressocialização de Pernambuco (SERES), o estado conta com 34 mil prisioneiros, um déficit de 20 mil, e cada um deles custa cerca de mil reais aos cofres públicos. Ainda de acordo com a SERES, o custo de uma tornozeleira eletrônica é de aproximadamente R$ 236,00.

“É grave a situação do sistema prisional brasileiro, a principal razão está na falta de recursos para mantê-lo. Com a aprovação da medida, o Estado terá uma grande economia”, finalizou Gustavo Gouveia e ressaltou que proposição semelhante de autoria do deputado estadual Delegado Erick Lessa também está em tramitação na Casa. Ambos seguirão em co-autoria.

COMMENTS