Justiça eleitoral cassa registro de candidatura de Wellington da LW/Israel e condena Madalena

Saiba mais informações clicando no link

Zeca anuncia maternidade municipal e presença da mulher em todo o governo
Eduardo da Fonte reforça apoio à Fundação Terra
TCE rejeita embargos de Madalena e mantém rejeição das contas de 2016

Sexta-feira, 13 de novembro de 2020, a cidade de Arcoverde assiste pela primeira vez na sua história, a condenação pela Justiça Eleitoral de uma Prefeita no exercício do cargo e dos candidatos que ela apoia à sua sucessão. Após percorrer todas as fases processuais, a Ação de Investigação Eleitoral n.º 0600294-48.2020.6.17.0057, foi sentenciada acolhendo parte das denúncias apresentadas e o parecer do Ministério Público e determinada a cassação do registro de candidatura da chapa governista.

O Juiz da 57.ª Zona Eleitoral, determinou a cassação do registro de candidatura a Prefeito e Vice-Prefeito de Arcoverde, Wellington da LW e do Delegado Israel, suspendeu os direitos políticos deles e da Prefeita Madalena Britto pelo prazo de oito anos, e, por fim, os condenou ao pagamento de multa no valor de cinquenta mil UFIR’s.

Para a Justiça Eleitoral, restou provado que os condenados realizaram abuso de poder político e econômico, tendo em vista que utilizaram a máquina pública municipal em favor das candidaturas.

O processo foi marcado por incidentes provocados pelos réus para retardar a sentença, como o episódio em que o Delegado Israel solicitou o adiamento da audiência por dez dias e, na nova data, não compareceu, além de pedido de perícia em vídeo que foi negado pelo Juiz e por Desembargador do Tribunal Regional Eleitoral. Em seguida, Wellington da LW e o Delegado Israel perderam o prazo para apresentação de alegações finais no processo, e, por fim, no dia de ontem 12 de novembro de 2020, sem haver como suspender o processo, a Coligação União por Arcoverde, chegou ao extremo de pedir a suspeição do Juiz.

Com o fato, os candidatos da Prefeita Madalena Britto chegam enfraquecidos ao dia da eleição, em razão de se apresentarem perante o eleitor com o registro das candidaturas cassado, e condenados com a suspensão dos direitos políticos por oito anos, nos termos da sentença.

COMMENTS