Na COP-26, João Campos anuncia geração de energia solar nas escolas municipais do Recife

No primeiro momento, 20 creches e escolas terão energia a fonte de energia limpa que será ampliada para a toda a Rede Municipal de Ensino

Prefeito João Campos garante recursos para elaborar projeto de adaptação às mudanças climáticas no Recife
Recife vai oferecer vacinas Pfizer para grávidas e puérperas de outros municípios
Recife libera vacinação contra covid-19 para adolescentes com 16 e 17 anos

Prefeito do Recife participou de painel sobre os potenciais da Transição Energética Justa no Brasil e anunciou a medida.

Em Glasgow, na Escócia, onde participa da Conferência das Nações Unidades sobre Mudanças Climáticas, a COP-26, o prefeito João Campos anunciou um programa para dotar as escolas municipais do Recife de energia limpa e renovável. O anúncio aconteceu durante a participação do prefeito no seminário “O Nordeste Brasileiro e o potencial da Transição Energética Justa no Brasil”, no Dia da Energia da COP-26. No primeiro momento, 20 escolas municipais serão selecionadas para receber os geradores de energia fotovoltaica, a energia solar, e o objetivo é estender para toda a Rede Municipal de Ensino.

“Estamos aqui em Glasgow participando da COP-26 e hoje foi um dia muito importante, a gente firmou um compromisso de que o Recife, nesses próximos quatro anos, colocará energia renovável fotovoltaica em todas as unidades da educação do município. A gente vai começar de maneira imediata com um projeto piloto em vinte escolas e fazer o projeto para poder integralizar e nos quatro anos chegar em todas as unidades com a geração própria de energia fotovoltaica”, disse o prefeito João Campos.

Além da instalação dos painéis solares, o projeto prevê ainda o engajamento da comunidade escolar na implantação dos equipamentos e na conscientização de trabalhadores da educação, alunos e familiares sobre a importância da geração de energia limpa e consumo consciente de energia.   “Vamos fazer isso conversando com os professores, os alunos e os mais de 90 mil alunos da nossa rede terão acesso não apenas a uma escola com energia renovável, mas conhecer o processo de instalação e a importância de cada uma fazer a sua parte pra gente fazer um mundo melhor”, afirmou João Campos.

HOSPITAL DA MULHER DO RECIFE – O Hospital da Mulher do Recife foi o primeiro equipamento público a receber uma usina de energia fotovoltaica, com capacidade para atender a demanda de consumo energético do equipamento, que é considerado um hospital de grande porte. Em agosto, a usina começou a funcionar fruto de uma parceria da Prefeitura do Recife, com a Neoenergia Pernambuco e o ICLEI – Governos Locais pela Sustentabilidade.

A partir da fonte renovável de energia, serão gerados cerca de 40 GWh/mês, que permitirá uma economia anual de aproximadamente R$ 240 mil à unidade municipal de saúde. Na cobertura do centro hospitalar, uma área de 1.580m², foram instalados 728 módulos de 440 kWp. Além de contribuir economicamente com a manutenção do HMR, o sistema de geração fotovoltaico instalado pela Celpe contribui com a preservação ambiental, reduzindo a emissão anual de sete mil toneladas de CO2, responsável pelo efeito estufa e, consequentemente, o aquecimento global. O impacto dos resíduos e gases que deixarão de ser emitidos na atmosfera equivale ao plantio de quase 50 mil árvores no mesmo período.

COMMENTS