Oposição lamenta novo prazo de entrega do Geraldão e entra com pedido de informação

Em obras desde julho de 2013, o Ginásio de Esportes Geraldo Magalhães, o Geraldão, não mais será entregue nesta sexta-feira (30), conforme último pr

Jayme Asfora quer garantir transparência na arrecadação das multas de trânsito no Recife
Comissão de finanças aprova relatório de Marco Aurélio Filho para compra de vacinas no Recife
Câmara do Recife moderniza tramitação de documentos
Em obras desde julho de 2013, o Ginásio de Esportes Geraldo Magalhães, o Geraldão, não mais será entregue nesta sexta-feira (30), conforme último prazo estipulado pela Prefeitura do Recife. O 9º adiamento, de uma das maiores obras da capital pernambucana, resultou em duras críticas por parte de parlamentares da oposição.
Líder oposicionista na Câmara Municipal do Recife, o vereador Renato Antunes (PSC) questionou a última resposta emitida pela gestão do PSB, sobre o atraso. Em meados de abril, a Prefeitura informou que a obra seria entregue até o final de agosto.
“A gestão informou, que um dos maiores equipamentos esportivos do nordeste, seria entregue em 2014. Estamos em 2019 e vamos para mais um adiamento. Temos uma demonstração de incompetência e falta de transparência com a população. Chega de notas técnicas e falta de respostas, o povo quer a obra finalizada”, disparou Renato Antunes.
A revitalização do Geraldão inicialmente foi orçada em torno de R$32mi, já segue para um valor próximo a R$54 milhões, resultando em mais de 11 aditivos contratuais. O vereador Renato Antunes afirmou não há argumentos que expliquem tantos atrasos para entrega da obra, e questionou se os adiamentos possuem alguma ligação com as disputas municipais de 2020.
“Será que vão deixar para inaugurar nas vésperas das eleições municipais? Estamos assistindo mais uma demonstração da falta de compromisso da gestão, com a cidade do Recife”, finalizou Renato.

COMMENTS