conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

MENU

Recife

População em situação de Rua em debate na Câmara do Recife

Câmara de Vereadores do Recife

Por iniciativa da vereadora Missionária Michele Collins (PP), a Câmara do Recife debateu, nesta semana, as políticas públicas para as pessoas em situação de rua no Recife. O município tem hoje 1.806 moradores de rua. A maioria são homens (75%), adultos (83%), que nunca voltaram a viver numa residência desde que saíram da casa onde moravam. Além disso, boa parte deles não sabe ler ou escrever (22%) e apresenta algum tipo de deficiência (41%).

Para Collins, a gestão municipal precisa fazer mais quando se fala na população em situação de rua. “ É preciso trazer aqui, conhecer e compreender a realidade dessas pessoas, assim como tratar sobre as medidas governamentais, e se de fato essas estão sendo eficientes e eficazes. Nesta Casa legislativa, nós temos solicitado ao governo municipal a união de esforços, objetivando a adoção de medidas pertinentes”.

A vereadora repercutiu dados do último censo da Prefeitura do Recife a respeito da população em situação de rua no Município. “O censo de 2023 constatou que 1.806 pessoas vivem nessa condição, sendo que mais 1.440 moradores em situação de rua e mais de 360 cidadãos estão acolhidos em espaços institucionais. A grande maioria, 80%, são pessoas pretas e pardas”.

Na ocasião, Missionária Michele Collins não deixou de pleitear medidas como moradia, a implantação de mais abrigos noturnos, a expansão dos restaurantes populares e a concretização da Política Municipal de Atenção Integral à População em situação de rua, instituída por meio da lei nº 18.968/2022, que dispõe sobre a Política Municipal de Atenção Integral à População em Situação de Rua.

Integrantes da Pastoral de Rua e do Movimento Pop Rua cobraram ações efetivas do poder executivo. Eles alegam muitos serviços não saíram do papel ou não atendem toda a demanda dessas pessoas. “As sequer conseguem um local para tomar banho, pois não podem entrar nos banheiros públicos. Outra questão é o número de Centros Pop, hoje são cinco com atendimento de apenas 30 pessoas por dia. Ou seja, uma pessoa pode usar duas vezes na semana. Essa conta não bate”, explicou Collins.

Participaram da iniciativa o coordenador do Centro de Apoio Operacional Defesa da Cidadania (CAO Cidadania – MPPE), Fabiano Pessoa; a secretária Executiva de Assistência Social da Secretária de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos, Juventude e Políticas sobre Drogas do Recife, Geruza Felizardo; a representante da Pastoral do povo de Rua, irmã Julita; o coordenador Municipal do Movimento Pop de Rua e representante do Comitê Intersetorial de Acompanhamento e Monitoramento da Política Municipal para População em Situação de Rua, (Comitê POP Rua Recife), Robson da Silva Pessoa; a coordenadora do Consultorio de Rua, Bárbara Castro. Além deles, estiveram presentes representantes de ONGs e movimentos sociais.

Wellington Ribeiro

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

OPORTUNIDADE

O prefeito Mano Medeiros anunciou hoje (26), um concurso público para diversos cargos públicos no Jaboatão dos Guararapes, oferecendo um total de 1.582 vagas....

ELEIÇÕES 2024

O Blog Ponto de Vista, em parceria com o Instituto França de Pesquisas (IFP), divulgará neste domingo pesquisa sobre a corrida eleitoral em Caruaru....

Recife

Aumentou o número de opções entre os auxiliares do prefeito João Campos que entraram no radar como alternativas para ser seu companheiro de chapa...

MUDANÇAS

O Governo de Pernambuco anunciou, nesta segunda-feira (22), mudanças nos comandos da Polícia Militar e da Polícia Civil. O coronel Ivanildo Cesar Torres de...

Copyright © 2014 - 2023 Blog Ponto de Vista. Todos os direitos reservados.