Prefeitura do Cabo sinaliza rua para disciplinar fila em frente à agência da Caixa Econômica

Saiba mais informações clicando no link

USF Sacramento é a primeira a funcionar com terceiro turno
Prefeitura do Cabo fará abertura gradativa do comércio a partir do dia 4 de junho
Cabo – Prefeitura inicia instalação de luminárias LED nos bairros

A Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho sinalizou um trecho da Avenida Presidente Getúlio Vargas, no Centro do Cabo, para o disciplinamento da fila em frente à agência da Caixa Econômica Federal. As mudanças começaram a valer na manhã deste sábado, (02/05) com o funcionamento excepcional da Caixa para saques do auxílio emergencial.

“Diante das dificuldades da Caixa Econômica de controlar a aglomeração em frente à agência, decididos intervir, fazendo as marcações de distanciamento e colocando nossas equipes da Guarda Municipal e de Trânsito para ajudar na organização”, disse o prefeito Lula Cabral. “Essa é a maneira que encontramos para garantir a segurança dos que precisam do auxílio emergencial. Também instalamos cinco lavatórios populares com intuito de garantir a higiene básica da população, além da distribuição de máscaras de proteção e álcool em gel feitas por alguns voluntários e profissionais da Secretaria de Saúde”, falou Lula Cabral.

A guarda municipal, policiais militares do 18º Batalhão e o Procon do Cabo auxiliaram os funcionários do banco a organizar as filas e, assim, permitir o distanciamento social se precavendo de contaminação da Covid-19. O trecho da Avenida Getúlio Vargas permanecerá interditado até o pagamento da última parcela do benefício, que está previsto para acontecer em junho.

O advogado do Procon do Cabo, Marcelo Soares, acompanhou o atendimento e destacou a importância do reforço da gestão municipal para ajudar no disciplinamento da população. “Temos visto uma grande aglomeração em frente à agência, desde o anúncio do auxílio emergencial. Apesar do Decreto Municipal que determina que os bancos resolvam a questão do distanciamento, o problema continuou.  Esperamos que a partir de agora, a Caixa Econômica possa resolver a questão do distanciamento e evitar multas”, disse Soares.

Iasmim Nascimento de 18 anos, moradora de Gaibu, está grávida de 8 meses e faz parte do grupo de risco por ser cardiopata. Segundo ela, a marcação no chão feita pela Prefeitura ajudou a organizar a fila e a sentir mais protegida. “ Eu precisava vir hoje sacar meu benefício. Estou prestes a dar à luz. Só tenho a agradecer porque graças a organização não precisarei ficar por muito tempo exposta”, disse ela.

COMMENTS