Presidente da ACS-PE participa de debate sobre democracia na Rádio CBN

Saiba mais informações clicando no link

Albérisson Carlos promove carreata ‘Largada da Vitória’ neste sábado (3)
ACS-PE se solidariza com a família dos policiais assassinados recentemente em cidades brasileiras
Em live, Presidente da ACS-PE detalha encontro com o Presidente Jair Bolsonaro

Albérisson Carlos defendeu as liberdades individuais e demais direitos previstos na constituição.

O 7 de setembro foi marcado por movimentos populares em todo o Brasil. O povo foi às ruas demonstrar que está de olho na atuação dos 3 poderes. No Recife não foi diferente. Pegando carona no que ocorre no país na atualidade, a Rádio CBN exibiu um debate sobre a conjuntura política do país. O Presidente da Associação Pernambucana dos Cabos e Soldados, Albérisson Carlos, foi um dos convidados.

“Hoje é um dia importante para o povo mostrar que é livre. Ir às ruas é um direito da população. Ela mostra que é livre e vai continuar sendo”, argumentou Albérisson.
Durante o debate foi falado sobre atitudes do Presidente Bolsonaro, que fala sobre usar o artigo 142 da constituição, que prevê o uso das Forças Armadas para manutenção da democracia, o que muitos interpretam como um discurso golpista.
“O artigo 142 da constituição pode ser usada para defender qualquer um dos 3 poderes, executivo, legislativo e judiciário. Atualmente percebemos que o STF vem atuando de forma autoritária. É o que diz um recente artigo do professor José Maria Nóbrega Jr. Jornalistas estão sendo presos, canais de YouTube sendo desmonetizados. Então não podemos falar em golpe algo previsto na constituição que é exatamente previsto para preservar a democracia. Então, fica claro, que quem está, de fato, agindo nas quatro linhas da constituição é o Presidente Bolsonaro”.

Também foram citadas algumas questões históricas. Albérisson Carlos chamou atenção para os problemas enfrentados pelos profissionais de segurança pública. Policiais Militares tiveram a oportunidade de conquistar um piso salarial nacional, o que daria mais dignidade a esses trabalhadores.
“O então presidente Lula foi o primeiro a dizer que não sabia como fazer isso funcionar. Um deputado do PT tirou a proposta de pauta. Então é difícil entender como esse mesmo partido agora vem cobrar ações imediatas do atual governo que enfrenta muitas outras dificuldades e, mesmo assim, acena para nossa categoria com total abertura para diálogo e melhores condições”.

O debate foi marcado pela cordialidade entre os candidatos. Mesmo com algumas ideias diferentes, tudo foi debatido democraticamente.

“É sempre importante estarmos presentes no debate político, econômico e social. Isso demonstra a importância que o Policial e o Bombeiro Militar tem na sociedade. Devemos estar atentos para lutar por melhores condições e sempre defender a democracia”, concluiu Albérisson.

COMMENTS