conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

MENU

Governo Federal

Presidente Lula e Joseph Stiglitz falam sobre prioridades da presidência brasileira do G20

O encontro aconteceu pouco antes do presidente cancelar a agenda que teria em Pernambuco nesta sexta-feira (15)

Presidente Lula – Foto: Ricardo Stuckert/Presidência

Por Letícia Lima

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu, na tarde da última quarta-feira (13), o Nobel de Economia (2001) Joseph Stiglitz. Lula agradeceu as menções positivas de seu interlocutor a respeito dos desenvolvimentos econômicos recentes do Brasil, como a reforma fiscal e a melhora dos números do crescimento e do emprego, e destacou a reativação de 42 programas de inclusão social abandonados pelo governo anterior, o lançamento do novo PAC e a recuperação da imagem externa do Brasil.

O encontro aconteceu pouco antes do presidente cancelar a agenda que teria em Pernambuco nesta sexta-feira (15). O chefe do Executivo iria anunciar investimentos na refinaria Abreu e Lima, mas o compromisso se chocou com a agenda do mandatário e acabou sendo cancelado. 

Segundo a comunicação do Governo Federal, ambos trocaram impressões a respeito da presidência do G20, que o Brasil assume em dezembro. Lula comentou sobre sua intenção de priorizar as pessoas nas discussões do bloco, favorecendo um maior engajamento dos cidadãos e dos movimentos sociais, um “G20 popular”.

Essa prioridade se reflete na agenda que deverá conferir ao bloco, com destaque para o combate à pobreza e a todas as formas de desigualdade, a sustentabilidade em suas várias vertentes – econômica, social e ambiental –, e a reforma das instâncias de governança internacional, em particular na área financeira.

Nesse sentido, Lula e Stiglitz concordaram sobre a necessidade de criar um novo modelo de atuação dos bancos multilaterais de financiamento, para possibilitar a transição ecológica/energética e a resolução de temas como o excessivo endividamento dos países do Sul Global e a redução da pobreza, que exigirão investimentos de grande porte e que não poderão ser resolvidos em um cenário de juros altos.

Entre as propostas discutidas estariam a conversão de parte das dívidas do mundo em desenvolvimento em investimentos verdes e em infraestrutura.

Para atingir esses objetivos, coincidiram que será fundamental o engajamento dos bancos centrais e do setor financeiro privado. Haveria hoje, na percepção de ambos, um bom momento político para essas discussões, inclusive no âmbito de instituições como o FMI e Banco Mundial.

Wellington Ribeiro

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

OPORTUNIDADE

O prefeito Mano Medeiros anunciou hoje (26), um concurso público para diversos cargos públicos no Jaboatão dos Guararapes, oferecendo um total de 1.582 vagas....

ELEIÇÕES 2024

O Blog Ponto de Vista, em parceria com o Instituto França de Pesquisas (IFP), divulgará neste domingo pesquisa sobre a corrida eleitoral em Caruaru....

Recife

Aumentou o número de opções entre os auxiliares do prefeito João Campos que entraram no radar como alternativas para ser seu companheiro de chapa...

MUDANÇAS

O Governo de Pernambuco anunciou, nesta segunda-feira (22), mudanças nos comandos da Polícia Militar e da Polícia Civil. O coronel Ivanildo Cesar Torres de...

Copyright © 2014 - 2023 Blog Ponto de Vista. Todos os direitos reservados.