SUAPE – Projeto Tô na Feira celebra aniversário em clima natalino

SUAPE – Projeto Tô na Feira celebra aniversário em clima natalino

Comemorando um ano de realização, o projeto Tô na Feira chegou a sua 7ª edição nesta terça-feira (11/12). A iniciativa surgiu da necessidade de fo

Fernando Bezerra Coelho pede fim da sobretaxa nas exportações de uva e manga
Governo de Pernambuco anuncia liberação de mototáxi e lutas marciais e prorroga suspensão das aulas
Para líder do governo, PEC Emergencial é a mais importante reforma fiscal desde a Lei de Responsabilidade

Comemorando um ano de realização, o projeto Tô na Feira chegou a sua 7ª edição nesta terça-feira (11/12). A iniciativa surgiu da necessidade de fortalecer a relação com os moradores locais e desenvolver a sustentabilidade ambiental e social dos residentes no território. O projeto é uma oportunidade para os agricultores e artesãos divulgar e comercializar seus produtos, que são vendidos para os colaboradores das empresas de Suape, gerando renda e fomentando o empreendedorismo. Em cada edição do Tô na Feira, participaram cerca de 40 agricultores e artesãos das comunidades inseridas no território de Suape.

Nesta última edição do ano, a feira recebeu a visita do deputado estadual Lucas Ramos que, ao lado do presidente de Suape, Carlos Vilar, prestigiou o evento. “O projeto Tô na Feira é uma iniciativa que estimula a cadeia produtiva do entorno e proporciona uma oportunidade aos trabalhadores da comunidade local, engenhos e assentamentos. Parabéns ao presidente do Porto de Suape, Carlos Vilar, e à coordenadora de Assistência Social, Líbia Paixão, pela realização do evento”, elogiou o deputado.

“Suape iniciou um processo com esses agricultores, fazendo com que eles se fortaleçam cada vez mais. São posseiros e agricultores, pessoas simples do campo, que têm nesse momento uma oportunidade para demonstrar o seu trabalho. Parabéns a todos que fazem esse trabalho que é feito com grande dedicação. A forma de conduzir o projeto é toda feita com amor”, comentou o presidente de Suape.

 “O desafio do projeto foi grande. Quando falamos do Tô na Feira estamos falando de várias comunidades, de vários artigos que conseguimos agregar aqui no Complexo, trazendo as comunidades para perto de Suape. Tudo isso sem esquecer do grande desafio que é a responsabilidade social da empresa. A equipe social de Suape chamou a responsabilidade para si, no sentido de garantir a execução das feiras ao longo do ano. Conseguimos cumprir todas as datas do calendário, que foi previamente agendado com os expositores”, explicou Líbia Paixão.

Para Clodomir Vieira, presidente do Assentamento Bruno de Albuquerque Maranhão, localizado no Cabo de Santo Agostinho, a realização do projeto Tô na Feira foi um acontecimento histórico. “Ninguém sabia o percentual da agricultura familiar da região. Hoje, graças ao projeto, nós sabemos o que é produzido aqui em Suape. Ficou provado que a agricultura familiar existe e é muito forte. Outra coisa que me chamou a atenção foi a criatividade e a essência da região, representada pelos artesãos e culinaristas. Desejo que esse relacionamento, proporcionado pelo Tô na Feira, perpetue-se porque hoje nos transformamos numa família”, concluiu.

Os expositores do Tô na Feira são agricultores e artesãos residentes nas comunidades do entorno do território de Suape, sendo eles de: Massangana, Vila Nazaré, Vale da Lua, Gaibu, Engenho Algodoais, Vila Claudete, Vila Dois Irmãos, Engenho Boa Vista, Vila Cepovo, Assentamento Valdir Ximenes e Assentamento Bruno de Albuquerque Maranhão. A feira divide cada expositor em uma ou duas barracas, num total de 19, onde são oferecidos produtos diversos e selecionados especialmente, como: doces, geleias, licores, pães, bolos, frutas, mel, raízes e hortaliças. Também estavam à disposição dos participantes, artigos como artesanatos, cosméticos derivados de argila, sabão ecológico e mudas de plantas.

O Tô na Feira é uma ação idealizada e organizada pela Coordenadoria de Assistência Social da Diretoria de Gestão Fundiária e Patrimônio de Suape, com o apoio da Diretoria de Administração e Finanças, coordenadorias de Comunicação e Gestão Fundiária Condominial.

COMMENTS