conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

MENU

ECONOMIA

Propostas do Executivo para servidores avançam nas comissões

As comissões de Justiça, Finanças e Administração Pública da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) aprovaram iniciativas do pacote de projetos encaminhado pelo Governo nesta terça-feira (12). As matérias abordam regras de licença e férias para servidores efetivos, além de um benefício financeiro destinado à aquisição de livros para professores do Estado, entre outros temas.

Entretanto, o projeto que propõe uma nova distribuição do ICMS entre os municípios pernambucanos foi retirado de pauta pela manhã e será analisado à tarde pelo conjunto dos deputados na reunião plenária, gerando debates nos colegiados técnicos e no Plenário. Uma proposta que autoriza declarações de emergência financeira para 61 municípios também foi retirada de pauta e será analisada na próxima reunião da Comissão de Justiça.

O Projeto de Lei Complementar (PLC) nº 1503/2023, ratificado pelos colegiados nesta terça, modifica o Estatuto dos Funcionários Públicos de Pernambuco. Ele assegura aos servidores efetivos que recebem valores de cargos em comissão ou gratificação de representação o recebimento dessas verbas nos períodos de ausência, abrangendo férias, luto, casamento, doença comprovada, licença-prêmio, tratamento de saúde, licença à gestante, licença por doença na família ou serviço obrigatório por lei.

O PLC 1503 também altera a Lei Complementar nº 49/2003, que trata da estrutura e do funcionamento do Executivo. Nesse caso, a mudança diz respeito ao acesso a gratificações quando atuam como substitutos em determinados cargos, estabelecendo que o recebimento da verba ocorra apenas quando ocuparem as funções por período superior a 30 dias, nos casos de afastamento legal dos titulares. Contudo, não haverá prejuízo para quem for substituído em situações como férias, luto, casamento, licença maternidade ou paternidade. O mesmo se aplica quando a licença é para tratamento de saúde, até o limite de 120 dias.

Durante a tramitação da proposta em Justiça, uma emenda do deputado Waldemar Borges (PSB) foi rejeitada pela maioria do colegiado. A emenda do socialista buscava incluir no projeto uma limitação para a participação de empresas estrangeiras em estatais estaduais, até o máximo de 49% do capital social total, mas a relatora Débora Almeida (PSB) argumentou que a emenda “não tinha pertinência temática com o assunto principal do projeto”.

Leticia Lima

Jornalista diplomada pela Uninassau

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

OPORTUNIDADE

O prefeito Mano Medeiros anunciou hoje (26), um concurso público para diversos cargos públicos no Jaboatão dos Guararapes, oferecendo um total de 1.582 vagas....

ELEIÇÕES 2024

O Blog Ponto de Vista, em parceria com o Instituto França de Pesquisas (IFP), divulgará neste domingo pesquisa sobre a corrida eleitoral em Caruaru....

Recife

Aumentou o número de opções entre os auxiliares do prefeito João Campos que entraram no radar como alternativas para ser seu companheiro de chapa...

MUDANÇAS

O Governo de Pernambuco anunciou, nesta segunda-feira (22), mudanças nos comandos da Polícia Militar e da Polícia Civil. O coronel Ivanildo Cesar Torres de...

Copyright © 2014 - 2023 Blog Ponto de Vista. Todos os direitos reservados.