conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

MENU

FIG

Quais são as ameaças ao Festival de Inverno de Garanhuns?

Foto: Diogo Fernandes/Secult-PE

A polêmica em torno da próxima edição do FIG ainda é motivo de preocupação não só na cidade e na região, mas em todo o estado. A parceria entre os governos municipal e estadual que viabilizava o evento, ao que tudo indica, foi rompida desde o ano passado e pode ter sido o motivo do maior esvaziamento de público na história do festival.  A prefeitura alega que a desorganização promovida pelo governo do estado desde a formatação da grade de programação, passando pela infraestrutura, decoração, os atrasos nas apresentações de palcos, afastaram o público, empobreceram o evento e a cidade acumulou prejuízos.

Mas é fácil constatar que o principal motivo dos percalços foi mesmo a falta de diálogo entre o município e o estado, e que permanece até hoje, provocando desentendimentos. Para a edição de 2024, a prefeitura já anunciou a data, parte da programação, a convocatória para os artistas e até os dois homenageados, o cantor Reginaldo Rossi e o ex-governador Eduardo Campos. Por sua vez, o governo do estado acaba de lançar um novo modelo de festival, semelhante ao FIG, para  outras cidades pernambucanas. O que está acontecendo nos bastidores da cultura pernambucana às vésperas do Festival de Inverno de Garanhuns?

É para isso que será realizada uma nova Audiência Pública proposta pelo deputado João Paulo, (PT) e a Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa de Pernambuco, para ouvir todos os segmentos envolvidos na organização e produção do FIG deste ano e tentar distensionar a relação entre a prefeitura de Garanhuns e o governo de Pernambuco.

“Vamos refletir sobre os desdobramentos da Audiência Pública que aconteceu em setembro de 2023 e, principalmente, manifestar a preocupação comum no meio cultural de que não haja descaracterização do Festival de Inverno, em sua diversidade, abrangência e fruição da nossa cultura”, reforça o deputado.

O festival é um patrimônio cultural do Brasil e um dos maiores festivais de arte e cultura da América Latina, exemplo de multiculturalidade, desde a sua criação em 1991.  Reúne diversas linguagens culturais, inclusive ações de formação, e essa diversidade é o seu maior diferencial, que não deve nunca ser esquecido.

Leticia Lima

Jornalista diplomada pela Uninassau

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Banner Santa Cruz do Capibaribe

Você também pode gostar

OPORTUNIDADE

O prefeito Mano Medeiros anunciou hoje (26), um concurso público para diversos cargos públicos no Jaboatão dos Guararapes, oferecendo um total de 1.582 vagas....

Recife

Aumentou o número de opções entre os auxiliares do prefeito João Campos que entraram no radar como alternativas para ser seu companheiro de chapa...

MUDANÇAS

O Governo de Pernambuco anunciou, nesta segunda-feira (22), mudanças nos comandos da Polícia Militar e da Polícia Civil. O coronel Ivanildo Cesar Torres de...

INVESTIMENTOS

Tamandaré, município conhecido por suas praias paradisíacas, segue recebendo investimentos do setor hoteleiro. O mais novo empreendimento que será construído por lá é o...

Copyright © 2014 - 2023 Blog Ponto de Vista. Todos os direitos reservados.