Radar Político (14/02) – PSB não deve ter vida fácil na disputa eleitoral do Recife

Radar Político (14/02) – PSB não deve ter vida fácil na disputa eleitoral do Recife

Fique bem informado sobre os bastidores da política estadual clicando no link

Alvinho Porto oficializa candidatura à prefeitura de Quipapá
Radar Político (16/03) – Chapinha do PSC vende ilusão
Coluna Radar Político desta terça-feira (23) – Clima entre PTB e PSB esquenta

Centro da principal disputa política nas eleições municipais em Pernambuco, a Prefeitura do Recife é alvo de cobiça de todos aqueles que buscam por uma consolidação ou reafirmação de sua força política no estado. Atualmente o Palácio do Capibaribe, sede do Governo Municipal do Recife, está nas mãos do PSB, partido que fará de tudo para manter a hegemonia. 

Principal condutor do processo eleitoral que escolherá o candidato do PSB à prefeitura do Recife,  o prefeito Geraldo Júlio tem exercido uma gestão sem grandes entregas e mediana do ponto de vista de satisfação popular, no entanto desfruta de liderança significativa e sabe como ninguém utilizar o poder da máquina a favor. Entre os nomes que ele pode escolher para a sua sucessão, o de João Campos é o que mais desponta nas bolsas de apostas. João, por sua vez, tem feito muito bem o dever de casa sendo presença constante nas comunidades e bairros do Recife.

Diferente das últimas duas disputas em que o PSB se sagrou vitorioso na capital embalado por uma grande base de apoio partidário, o que naqueles momentos possibilitou a criação de um exército de candidatos a vereador e um bom tempo de televisão, agora o caminho que se desenha para os socialistas não é dos mais otimistas, uma vez que há grande possibilidade da ampla coalizão não mais se repetir.

Com o MDB prestes a ir para as mãos do senador oposicionista Fernando Bezerra e o PR nas mãos de Anderson Ferreira, o PSB tem ainda que se preocupar com dois partidos que hoje fazem parte da base do governador Paulo Câmara, mas que não descartam seguir um caminho diferente nas eleições do Recife, o PP e o PSD. O primeiro, comandado por Eduardo da Fonte, dá sinais de buscar um papel de protagonismo na capital. Sem um espaço relevante na gestão de Geraldo Júlio e detendo a segunda maior base na Câmara de Vereadores, o Partido Progressista não descarta uma candidatura majoritária. Entre os nomes que podem disputar pelo partido o do deputado estadual Romero Albuquerque, principal voz em defesa da causa animal, pode ser a opção da sigla. O parlamentar inclusive não tem poupado críticas ao prefeito Geraldo Júlio em seus discursos no Legislativo Estadual.

O PSD, por sua vez, também é um partido que pode não caminhar com o PSB, uma vez que o seu líder, o deputado federal André de Paula, não digeriu o espaço que perdeu no Governo Estadual. Embora ainda não se fale em uma candidatura própria do PSD, a forma como vem sendo tratado pelo PSB pode fazer com que André tome um caminho diferente no próximo ano, contribuindo desta forma na desidratação da Frente Popular no Recife. Se a saída do MDB e PR já causa um grande prejuízo à coalizão, perder o PP e PSD pode gerar um dano ainda maior. Outro partido da base que também pode tomar outro rumo é o PDT com a possibilidade de uma candidatura a prefeito de Túlio Gadelha. Até o deputado federal Pastor Eurico, presidente estadual do Patriotas, tem dado indicativos de afastamento do PSB. Em entrevistas à rádios ele tem revelado estar um poço de mágoas com o Palácio.

Para agravar ainda mais a situação, a Oposição estuda construir várias candidaturas para forçar um segundo turno. Um fator preponderante que também tem fortalecido a ideia de múltiplas candidaturas é a mudança na legislação eleitoral que impediu a coligação na proporcional. Na busca por garantir a sobrevivência de vereadores e a ampliação do espaço no Legislativo Municipal,  partidos estudam estimular candidaturas majoritárias. Neste contexto, nomes como os de Priscila Krause (DEM), Daniel Coelho (PPS),  Marco Aurélio (PRTB), André Ferreira (PSC) e Sílvio Costa Filho (PRB) são lembrados. Quanto ao PSOL, Dani Portela, candidata a governadora em 2018 que obteve mais de 10% dos votos na capital, e o do vereador Ivan Moraes, podem ser alternativas do partido.

Em um cenário sem o MDB, PR, PP e PSD, restará ao PSB uma coligação diminuta onde o único grande partido será o PT, sigla que tem Marília Arraes, maior liderança do partido na capital, como oposição ao PSB.

Manobra 1 – Para evitar que Clarissa Tércio (PSC) ganhe a disputa contra as Juntas (PSOL) pela presidência da Comissão de Cidadania, Direitos Humanos e Participação Popular da ALEPE, o líder do Governo, Isaltino Nascimento retirou Adalto Santos da titularidade do colegiado e colocou o próprio nome. Na composição de antes Clarissa teria os votos do Pr. Cleiton Collins e de Adalto Santos, que por serem evangélicos não votariam nas Juntas.

Manobra 2 – A atitude de Isaltino Nascimento é vista como uma estratégia do Governo que visa retaliar a deputada Clarissa Tércio, parlamentar ligada ao grupo dos Ferreiras, que tem sido protagonista de grandes críticas à gestão do governador Paulo Câmara (PSB). Os ataques da parlamentar tem incomodado. Em reserva, um deputado revelou que mais movimentações serão realizadas para fragilizar Clarissa. A rádio Novas de Paz, comandada pela igreja que o pai dela é líder, pode ser o próximo alvo.

Mais segurança – Filho da prefeita de Ipojuca Célia Sales, o deputado estadual Romero Sales Filho (PTB) sugeriu ao Governo do Estado por meio da indicação 41/2019 a instalação de uma Delegacia do Turista em Porto de Galinhas. Para justificar, o parlamentar registrou que as praias de Ipojuca recebem mais de 1 milhão de turistas na alta temporada. “É inadmissível que um dos maiores pontos turísticos não possua uma delegacia voltada ao turista, fato este que queremos corrigir”, disse Romero.

Abrindo espaço para a concorrência – Com uma gestão que ainda não conseguiu imprimir uma marca, a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), caminha para uma eleição com risco efetivo de derrota. Um dos nomes que deve disputar contra ela é o ex-prefeito e atual deputado estadual Zé Queiroz (PDT,imagem). O pedetista tem recebido incentivos da população. Embora não tenha oficializado a intenção de concorrer, Queiroz aparenta disposição de sobra para percorrer ruas e subir ladeiras em busca do voto. Apesar dos 77 anos, o ex-prefeito esbanja saúde.

Casa cheia – Ao contrário de outros parlamentos estaduais, a Assembleia Legislativa de Pernambuco tem mantido uma presença alta de deputados durante as sessões. Na Assembleia de São Paulo, que possui 94 deputados, várias reuniões registraram a presença física de apenas 5 parlamentares no Plenário. Na ALEPE a média tem superado a casa dos 40, diante de um parlamento com 49 deputados. Vale registrar que em Pernambuco dois estão de licença médica. 

Na disputa – O vereador de São Caetano, Jean Peixoto (PRB), anda animado para concorrer à presidência da União dos Vereadores de Pernambuco (UVP). Com propostas de transparência da entidade e construir um trabalho voltado à valorização da classe, o vereador já ganhou adesões de colegas de municípios do Sertão, Agreste e Zona da Mata Sul e Norte. A eleição para a nova diretoria da UVP ocorrerá no mês de março, no município de Gravatá. O atual presidente Josinaldo Barbosa (PTB) concorre à reeleição.

Atuante – Em reunião realizada ontem (13) com o presidente da Compesa, Roberto Tavares, a deputada estadual Fabíola cobrou do órgão uma melhor prestação de serviços aos cabenses. A parlamentar também se comprometeu em acompanhar de perto a execução das obras do projeto Cidade Saneada, que promete levar saneamento básico para 90% para o Cabo.

Nos bastidores – Fora da Assembleia Legislativa por ter optado passar o bastão para o filho, o ex-deputado Henrique Queiroz tem dedicado parte do seu tempo à política de Vitória de Santo Antão. Por lá, ele anda se articulando para montar uma chapinha competitiva para eleger vereadores com a menor votação possível. Henrique Queiroz anda bastante entusiasmado pela adesão de lideranças que buscam chegar à câmara de Vitória pelo caminho mais curto.

Visita – O deputado federal Augusto Coutinho (SD) acompanha a visita do presidente da Câmara Federal, deputado Rodrigo Maia (DEM), ao Recife, nesta quinta-feira (14). Na agenda está prevista reunião no Palácio do Campo das Princesas, às 17h, com o governador de Pernambuco Paulo Câmara.

Participe! – Quer que notícias da política da sua cidade sejam abordadas no Blog Ponto de Vista? Entra em contato conosco pelo Whatshap (81) 99908-5249.

Escrito por Wellington Ribeiro – E-mail: blogpontodevistape@mail.com

COMMENTS