conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

MENU

Câmara Federal

No dia internacional da luta contra o câncer infantil, deputado Eduardo da Fonte ressalta projeto que inclui oncologia pediátrica nos cursos de medicina e enfermagem

Eduardo da Fonte

Tramita na Câmara o projeto de lei 6003/2023 de autoria do deputado federal Eduardo da Fonte que inclui, nos currículos dos cursos de medicina e enfermagem, conteúdos específicos referentes ao câncer infantojuvenil. A proposta é dar mais eficácia à luta pela redução da mortalidade e melhoria da qualidade de vida de crianças e adolescentes com neoplasia, pela qualificação dos médicos e enfermeiros, de forma a aumentar as chances de um diagnóstico precoce.

Apesar do progresso da medicina, o câncer infantojuvenil ainda é a doença que mais leva a óbito crianças e adolescentes de 0 a 19 anos no país, sendo superado somente em situações de acidentes e violência. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), a taxa média de sobrevida é de 64%.
Todavia, observa-se, conforme o INCA, há uma diferença entre os percentuais de sobrevida nas regiões do país: no Sul/Sudeste, 80% das crianças e jovens acometidos pela doença podem ser curados, se diagnosticados precocemente, e tratados em centros especializados. Esse número é comparado ao de países desenvolvidos. Já no Norte/Nordeste o percentual de cura é menor, fazendo cair a média nacional.

Ainda segundo um levantamento feito pelo INCA o tempo entre a percepção de sintomas e a confirmação diagnóstica do câncer infantojuvenil é longo, fazendo com que muitos pacientes cheguem ao tratamento em fase avançada da doença, diminuindo as possibilidades de cura. O diagnóstico precoce e a definição do tratamento adequado, de forma a dar às crianças oportunidades de uma vida plena, passa necessariamente pela qualificação dos nossos médicos e enfermeiros.

Para o deputado “a melhoria desses índices passa pelo aperfeiçoamento da qualificação dos futuros médicos e enfermeiros, pois a grande maioria não aprende sobre o câncer infantojuvenil durante a formação universitária. O contato dos futuros profissionais de saúde com o tema vai agregar muito e evitar que as crianças passem por várias consultas e que sejam ministrados tratamentos paliativos até chegar ao diagnóstico”.

Para conhecer os benefícios de um diagnóstico assertivo, precoce e de tratamento adequado, o deputado federal foi visitar o setor de oncologia pediátrica do IMIP, em companhia dos deputados estaduais Dannilo Godoy e Adalto Santos, recepcionados pela Superintendente de atenção à saúde do IMIP, dra. Adriana Scavuzzi e pela coordenadora dos Serviços da radioterapia do Instituto de medicina Fernando Figueira, Ana Luiza Fassizoli.

Wellington Ribeiro

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pleno Consultoria Humanizar
Banner Santa Cruz do Capibaribe

Você também pode gostar

OPORTUNIDADE

O prefeito Mano Medeiros anunciou hoje (26), um concurso público para diversos cargos públicos no Jaboatão dos Guararapes, oferecendo um total de 1.582 vagas....

Recife

Aumentou o número de opções entre os auxiliares do prefeito João Campos que entraram no radar como alternativas para ser seu companheiro de chapa...

MUDANÇAS

O Governo de Pernambuco anunciou, nesta segunda-feira (22), mudanças nos comandos da Polícia Militar e da Polícia Civil. O coronel Ivanildo Cesar Torres de...

ALERTA

A Sensatus Pesquisa e Consultoria Ltda divulgará na próxima quinta-feira (7) uma pesquisa realizada sobre o pleito em Carpina para a prefeitura da cidade....

Copyright © 2014 - 2023 Blog Ponto de Vista. Todos os direitos reservados.